Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Embriaga-te

Quarta-feira, 16.01.08

Deves andar sempre bêbado. É a única solução.

Para não sentires o tremendo fardo do tempo que te

pesa sobre os ombros e te verga ao encontro da terra,

deves embriagar-te sem cessar: com vinho, com poesia, ou

com a virtude. Escolhe tu, mas embriaga-te.

E se alguma vez, nos degraus de um palácio, sobre as

verdes ervas de uma vala, na solidão morna do teu quarto,

tu acordares com a embriaguez atenuada, pergunta ao

vento, à onda, à estrela, à ave, ao relógio, a tudo o que passou,

a tudo o que murmura, a tudo que gira, a tudo o que canta,

a tudo o que fala: pergunta-lhes que horas são: "São horas de te embriagares.

Para não seres como os escravos martirizados do tempo, embriaga-te, embriaga-te,

embriaga-te sem descanso.

Com vinho, com Poesia, ou com a virtude".

Charles Baudelaire

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por dolce_vita às 00:45


5 comentários

De estreladosul a 16.01.2008 às 20:10



Pois, embriagados, temos os sentidos adormecidos. Nada nos fere.
Tambem pergunto, porque será que escreveu isto?
Mas não é por sentir menos, quando nos sentimos embriagados, porque é um escudo ficiticio, que deixaremos de sentir menos. Simplesmente, vem mais tarde. E tem um contra, bate de repente.


Um resto de semana feliz

Bjinho amigo

Mario Rodrigues

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Janeiro 2008

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031